Cree en grande.
CONMEBOL

Liga de Quito e Santos triunfam como locais

Liga de Quito e Santos triunfam como locais

Liga de Quito e Santos triunfaram quinta-feira nos jogos de ida das quartas de final da CONMEBOL Sudamericana 2021, não obstante, a escassa margem dos resultados poderia deixá-los em apertos nos confrontos de volta.

Monarca da CONMEBOL Sudamericana em 2009, um ano depois de ter conquistado a CONMEBOL Libertadores, Liga de Quito conseguiu a duras penas vencer por 1-0 o Athlético Paranaense, segunda melhor equipe da tabela da fase de grupos do atual torneio.

Djorkaeff Reasco, aos 87 minutos de jogo, pulou ao campo para anotar o gol do triunfo.

O Furacão, campeão do torneio em 2018, receberá na próxima quinta-feira em Curitiba o 'albo' equatoriano na volta da série.

O vencedor confrontará nas semifinais o ganhador da série entre Peñarol e o peruano Sporting Cristal.

-Números do jogo-

  • Liga de Quito está em uma racha de 19 partidas sem empates jogando como local em competições CONMEBOL (15V 4D). Além disso, só empatou uma vez (2-2 x Defensor Sporting, Sudamericana 2017) em suas últimas 48 apresentações como local em competições internacionais (38V 9D).
  • Liga de Quito cortou uma racha de 3 derrotas consecutivas contra times brasileiros como local em competições CONMEBOL. Outrossim, o triunfo serviu também para cortar a racha de 3 vitórias do Athlético Paranaense contra rivais equatorianos.
  • Athlético Paranaense disputou 7 partidas contra equipes do Equador em competições CONMEBOL e só perdeu 2 (4V 1E): o anterior tinha sido contra Olmedo na CONMEBOL Libertadores de 2002.
  • Djorkaeff Reasco entrou aos 77 minutos: fez duas finalizações e marcou o gol da vitória. É o segundo jogo consecutivo onde marca nos minutos finais. No final de semana tinha igualado o jogo do Liga de Quito contra o Universidad Católica aos 90+1 minutos (2-2).
  • Liga de Quito realizou 20 finalizações, igualando seu máximo na temporada em competições CONMEBOL que tinha conseguido no jogo da fase de grupos da Libertadores contra o Unión La Calera. A equipe equatoriana tem em média 13.7 finalizações por jogo em sua participação entre ambas as competições.

 

-Com um a menos e nos acréscimos, Santos derrota Libertad 2-1-

Santos sofreu para derrotar o Libertad por 2-1, com um jogador a menos e nos acréscimos.

Sob uma chuva torrencial na Vila Belmiro, Carlos Sánchez (43, pênalti) e Barboza (90+3 gol contra) marcaram os gols do Peixe.

Os paraguaios tinham empatado aos 59' com um gol do colombiano Daniel Bocanegra.

A volta será disputada no próximo 19 de agosto em Assunção.

O ganhador da série enfrentará o vencedor da chave entre Bragantino e Rosario Central.

-Números do jogo-

  • Santos continua sem perder de rivais paraguaios em competições CONMEBOL: em 13 partidas ganhou 8 e empatou 5. As 12 anteriores tinham sido na Copa Libertadores.
  • Santos somou sua quarta vitória consecutiva jogando como local em competições CONMEBOL, neste intervalo marcou 9 gols e só recebeu 1.
  • Santos só perdeu 1 dos últimos 8 jogos que disputou na CONMEBOL Sudamericana (4V 3E).
  • Santos dominou a posse (61.1% x 38.9%) apesar de ter jogado com um homem a menos em boa parte do segundo tempo. A equipe brasileira teve mais a bola que seu rival em 11 dos 13 jogos que disputou entre CONMEBOL Sudamericana e CONMEBOL Libertadores nesta temporada (58.7% de média).
  • Daniel Bocanegra, do Libertad, marcou o gol do empate em uma de suas duas finalizações no jogo. Com o gol desta noite, soma 2 gols na CONMEBOL Sudamericana e iguala a marca dos máximos artilheiros do Libertad nesta edição junto com Hugo Martínez, Héctor Villalba e Antonio Bareiro, com a particularidade que Bocanegra foi o jogador que menos finalizações (3) precisou para marcar estes dois gols.
  • Carlos Sanchez anotou seu quarto gol em 15 partidas disputadas no Santos entre competições CONMEBOL, Brasileirão e Copa do Brasil na atual temporada: 3 desses gols, incluindo o desta noite, foram de pênalti.

 

 

 

AFP/OPTA